5 formas de usar realidade aumentada na aprendizagem lúdica

Foi-se o tempo em que as pesquisas escolares eram feitas naqueles livros volumosos, que atendiam por enciclopédia. Hoje, as lições de casa quase sempre contam com a ajuda de conteúdos disponíveis na internet. Mas não é apenas a forma de pesquisar que mudou.

De maneira irreversível, a tecnologia passou a ser usada também nas escolas. Muitas delas já incluem tablets na lista de material didático. Tudo para atender as demandas desta geração que vive em uma nova realidade, na qual o mundo real e o virtual interagem o tempo inteiro.

Neste cenário, a tecnologia da realidade aumentada, que possibilita simular um ambiente real e interagir com objetos virtuais e em 3 dimensões, vem sendo usada como ferramenta em diversos campos. A medicina, a publicidade, a psicologia e a educação já utilizam a realidade aumentada para aproximar os dois mundos.

O objetivo de inserir a ferramenta no processo de aprendizagem é expor, para o aluno, conteúdos em três dimensões de uma forma lúdica e mais ilustrativa. É uma nova maneira de apresentar as disciplinas em sala de aula. Ao criar um ambiente de aprendizado, a realidade aumentada torna o conteúdo pedagógico ainda mais atraente, divertido e interessante, aumentando o engajamento dos alunos. Neste texto, vamos apresentar cinco dias para aproveitar ao máximo essa tecnologia.

  1. Caça ao tesouro

Um dos exemplos mais bem-sucedidos de uso de realidade aumentada entre o público infantil é o fenômeno Pokemon Go, em que o personagem virtual poderia estar em qualquer ponto da cidade e precisava ser “caçado”. O mesmo recurso poderia ser usado para um passeio por pontos históricos da cidade, em uma aula de História ou Geografia.

  1. Fenômenos naturais

Os livros com realidade aumentada trazem diversas possibilidades de estudar e conhecer fenômenos da natureza. Imagine colocar o celular sobre um deles, com uma fotografia de um vulcão inativo e, dali a poucos instantes, os alunos assistirem a uma erupção virtual?

  1. Tabela periódica

Uma das disciplinas campeãs em causar pesadelos entre os estudantes, as aulas de química podem se tornar mais divertidas com uso de realidade aumentada. Os recursos em 3D podem ajudar a ter mais informações sobre fórmulas e elementos químicos, quando o celular for aproximado de uma tabela periódica.

  1. O mundo das artes

As aulas de educação artística nunca mais serão as mesmas depois que um aluno experimentar ver uma pintura ou escultura com ajuda de realidade aumentada. No próprio celular, ele pode ter acesso a detalhes sobre os materiais usados na obra, curiosidades históricas, referências de inspiração e informações sobre o mesmo autor.

  1. O corpo humano

Biologia é uma matéria que costuma causar fascínio naqueles que têm interesse pelo corpo humano. Imagine a reação de um amante de ciências biológicas admirando cada veia, osso, músculo e o tecido de cada órgão, graças à realidade aumentada?

O uso dessa tecnologia está tão avançado que alguns livros didáticos já trazem aplicativos para o aluno ampliar suas possibilidades de estudar aquele tema.

A Kriativar, por exemplo, desenvolve muitos produtos nesta área com uso de conteúdo autoral e de storytelling. Um exemplo é o jogo da memória Universo Encantado. Nele, as crianças, depois de brincar, podem ver os planetas do Sistema Solar na palma da mão, além de ter informações que combinam poesia e ciência. Para saber tudo a respeito, assine a nossa newsletter.

Facebook Comments

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar